quarta-feira, setembro 03, 2008

o homem ideal

«O homem ideal não liga para futebol e não vê graça em revista de mulher pelada. Só gosta de filme pornô quando sua mulher assiste junto.No cinema, coloca a mão em cima da coxa da companheira. Faz comentários pontuais, baixinho no seu ouvido. Olha para ela, no meio do filme, com aquela expressão de quem a admira pela primeira vez. No final da sessão a presenteia com um beijo de língua.Na volta do jantar, ele traz aquele cheirinho de álcool na boca de quem bebeu o suficiente. O suficiente para uma noite embriagante.De madrugada, ele acorda porque sonhou que ela acordara aflita. Usa suas mãos quentes e anatômicas para acalmá-la. Beija suas costas. Ela volta a adormecer porque sabe que ele está ali. De manhãzinha ele a abraça por trás.O homem ideal chama a mulher de gostosa, mesmo quando ela está descabelada lavando a louça. Ele é quase do tamanho dela (para cima ou para baixo), que é para o abraço encaixar melhor. Ele abraça com o corpo.O homem ideal usa calça jeans caindo um pouco pelo quadril. Atrás, na bunda, aquela sobra de tecido. Ele é bonito, mas não se acha. Nem repara quando alguma mulher olha pra ele. É distraído com as outras. Atento à sua. Aliás, no mundo, só existe ela. As outras são figurantes. Bonitas até. Mas sem sal. Porque a sua é a deusa na terra.O homem ideal gosta de fazer tudo junto. Até quando estão separados. Tipo ler no mesmo ambiente. Cozinhar enquanto ela escreve. Ou escrever enquanto ela cozinha.O homem ideal massageia os pés da sua musa sem pedir que ela faça o mesmo logo que ele termina. Sabe esperar a generosidade alheia. Aliás, homem que é ideal sabe esperar o momento ideal. Faz silêncio reflexivo antes de soltar os cachorros. E só solta os bichos mesmo se ela pedir. Ou se for para provar que a ama.O homem ideal chora. Mas não é chorão. O homem ideal baba, mas não é babão. Ele é macho, mas não é machista. É bobo, às vezes, mas não é bobão. É piadista, mas não é palhaço.Aliás, esse é um assunto à parte. Homem bem-humorado é tudo. Ele sabe fazer a piada certa no contexto certo. Ele não procura a sacada. A sacada vem a ele. Em geral, o homem ideal atrai fortemente boas sacadas. E nunca faz disso um hábito exibicionista.O homem ideal polemiza com sua mulher, mas a defende quando há uma terceira pessoa.Ele adora trabalhar, mas adora mais ainda estar com ela. Tem uma relação boa com a mãe, mas sabe que esta é um amor do passado. E que mãe é mãe e mulher é mulher. E ele quer mesmo que a sua seja mulher, não mãe. E se relaciona de uma forma igualitária. Só não, se for para carregar peso.Tem os cabelos compridinhos. Uma mecha cai sobre a testa. Se possível moreno. Mas pode ser branquinho também. A pele tem que ter uma camada salgada de suor, pelo esforço de fazê-la feliz.Mas se você é homem e não tem nenhuma dessas qualidades, inclusive os cabelos, quem sabe você não é o ideal que eu ainda não conheço?»
.
Adaptação de um texto da autoria de Cristiana Soares

2 comentários:

Lobo Solitário disse...

O êxito de um homem ou a falta dele sintetizado em quantas linhas? Parece-me tudo certo e fácil, vou tentar decorar este guião porque o que estou a usar é muito mais difícil, trabalhoso, dispendioso e arriscado.
Obrigado pela tua visita, volta conforme prometes, atenta, mas só se prometeres ser.... Fresca.
Beijo ensolarado.

Fresquinha disse...

Não é desta forma que eu meço o êxito de alguém nem ninguém pode ser descrito em poucas dúzias de linhas. Demasiado redutor.
No entanto, acho que a autora sonha com o que todas as mulheres sonham. E esta é uma pequena nota. Nós mulheres sabemos o que é bom para cada uma de nós, o difícil é mesmo generalizar.

Não uses guiões. Sê tu próprio. E começa aí o teu êxito /sucesso, entre as mulheres.
Só lá vou ao teu blog, depois de segundas feiras que é quando tudo é mais fresco.
Beijo aluarado