terça-feira, Julho 01, 2008

sexsomnia


Sexsomnia — um distúrbio que leva as pessoas a cometer actos sexuais e a ter relações sexuais com outras pessoas enquanto estão a dormir, sem acordar - é uma variante distinta de sonambulismo e mais comum do que se pode supor. Pode até mesmo acontecer contigo. E nem dás por isso :-)

Dr. Ebrahim Ishaad, especialista do sono disse que as pessoas são sonâmbulas podem levar a cabo acções que fazem quando despertas, e que 4% dos adultos que sofrem de sonâmbulismo podem praticar actos sexuais.

A necessidade de um caminho livre para o diagnóstico e tratamento da sexsomnia está a tornar-se urgente. Muitos dos primeiros casos a virem a público envolviam homens que estavam a ser acusados de abuso sexual, e a sexsomnia já vem sendo usada como defesa nesses casos. Daí a necessidade de encontrar caminhos para não deixar dúvidas e separar mentirosos de pacientes reais. O problema é que pouco se sabe a respeito do distúrbio e é muito difícil estudá-lo cientificamente.

Em 1996, Colin Shapiro, actual diretor da clínica de distúrbios do sono do Hospital Toronto Western, publicou os primeiros casos diagnosticados como sexsomnia. Os pesquisadores relataram ter achado mais e mais pessoas que pareciam ser maníacas por sexo durante o sono e perceberam que poderiam ter em suas mãos um distúrbio ainda não reconhecido. Desde então, apenas um pequeno número de relatórios foi publicado. A natureza particularmente pessoal do problema tem ajudado a mantê-lo escondido.

Enquanto o sexo durante o sono tem muito em comum com o sonambulismo - ambos são distúrbios que envolvem um estado de alerta parcial durante o sono -, há algumas diferenças.

Mais do que óbvio, o sexo durante o sono envolve excitação sexual e quem sofre disso tende a ficar na cama em vez de andar por aí. Episódios de sexsomnia podem ocorrer a qualquer momento durante a noite, enquanto que o sonambulismo acontece no primeiro terço dela, de acordo com artigo publicado por Shapiro em 2003. Outra diferença, Shapiro afirma, é que a sexsomnia é o distúrbio com maior probabilidade de envolver outra pessoa.

"Na maioria das vezes, o sexo durante o sono acontece entre pessoas que já são parceiras", diz Mark Pressman, um especialista em sono do Hospital Lankenan, em Wynnwood, Pensilvânia. Parceiros de quem sofre do distúrbio reagem das mais diversas maneiras. "Algumas vezes eles odeiam. Algumas vezes eles toleram. E em raras ocasiões há histórias de pessoas que gostam mais do que quando seu parceiro está acordado", ele diz. Estamos falando de pessoas comuns, simples, cuja vida sexual é normal. Acreditava-se que a sexsomnia ocorria em indivíduos que encenavam seus sonhos como resultados de problemas psicológicos mal resolvidos, mas já se sabe que isso não é verdade. "Não há evidências de uma relação directa com a personalidade ou comportamentos sexuais anteriores", diz Pressman.

Continuar a ler, aqui.

1 comentário:

mghorta disse...

Essa faz-me lembrar do alemão que andou na noite leiriense pelos bares do Terreiro.
Quando chegou ao hotel, o empregado após o ter despido e pô-lo na cama, observou que ele tinha um ná muito geitoso, não olhou ameios e zás-trás-pás.
No outro dia, o alemão, desculpou-se que era sonânbulo e que a cerveja tinha o ajudado a isso...
hehehehehehehe.