terça-feira, janeiro 01, 2008

sublime: uma canja acarilada



Para a canja.
Miúdos e asas de 1 frango do campo, 1 cebola, 4 cravinhos, 2 dentes de alho, 1 folha de louro, sal, pimenta preta, 1 cs de manteiga.

Para a sopa.

1 abóbora de cabaça, grande (ou o equivalente de qualquer outra abóbora); 1 cebola grande, aos gomos ou rodelas; 1 dente de alho pisado; 1 c. chá de raiz de gengibre ralada, ou o equivalente em pó; 1 cabeça de nabo, aos cubos grossos; 1 colher de sobremesa de pó de caril ou de "garam massala" preparado a fresco; 250 g ou uma lata de leite de coco.2 ovos.

Cozer as peças de frango em água (não esquecer, quando digo água é sempre água de nascente!) com a cebola picada com os cravinhos, e os outros ingredientes. Esmagar o fígado num pouco de caldo.Ferver bem todos os ingredientes da sopa, excepto o leite de coco, em canja um pouco diluída com água, e, no fim, moer e ajustar com água para creme ligeiro. Juntar o leite de coco e um pouco do fígado moído e deixar ferver mais cinco minutos.Cozer os ovos, aproveitando só as gemas, cortadas a meio, pelo lado maior.No centro do prato, metade de uma gema. À volta, alguns farrapos finos do pescoço e asas do frango, tudo regado com a sopa."Garam massala" é a designação hindi para o caril caseiro.
.

Receita de João Vasconcellos Costa

3 comentários:

xico.lf disse...

Céus Fresquinha, que "rica" canja!
:-))

xico.lf disse...

Mas porquê associar, ligar, canja com doença???...

fresquinha disse...

Sabes a resposta. Antigamente, a dieta dos doentinhos era a caldinhos ...a canja !
Esta é acarilada. Disfarça.