terça-feira, janeiro 01, 2008

mais um ano

.
Como pétala de rosa desfolhada,

Ou sombra duma asa que passou,

Mais um ano fugiu, e se evolou...

- Gaze de fumo, meteoro, nada...

.
Verdade, que num sonho se tornou

Ainda ontem vivida e desfrutada,

E já hoje uma sombra mal lembrada...

-Bem, que julgamos nosso, e nos deixou...
.

Ano que morre - esperança que se acaba...

Ano que nasce - esperança renascida...

- Neste morrer e renascer de esperanças

Vão-se gastando os anos desta vida!

.
...1947
No Voz de Mulher, Rimas e Rosas de Milagre. Colectânea de Versos de Maria do Céu. Edição patrocinada pelo Instituto Histórico da Ilha Terceira. Página 137.


5 comentários:

xico.lf disse...

1947!
Ainda não lia mas já passei o 46/47!
Matusalém ... matos já tenho!:-(

Fresquinha,
Gostei dos versos, um a um!
:-))

fresquinha disse...

Também sou Matos ... falta mesmo o Além !

:-)

xico.lf disse...

Fresquinha,
Estás longe!:-))

fresquinha disse...

Não me dês más notícias assim de chofre !

:-)

xico.lf disse...

:-)))