sexta-feira, março 21, 2008

a Palestina de hoje



2 comentários:

João disse...

Sobre o assunto há muito que dizer, mas não quero parecer mal, pronto; já que falamos sobre a palestina.
O sionisno, levado ao colo pelos americanos, tem ao longo dos anos, submetido um povo de pastores pacíficos, à mais horrível prepotência que é; expulsar-los do país que é seu há seculos!
Ninguém gostaria, de estar em casa, chegar lá um brutamontes, armado dos pés à cabeça, e arrancarnos à força, do lugar que achamos nosso.
Bjoca

fresquinha disse...

João,

Aqui nada parece mal desde que não se entre em ofensas que possam magoar os leitores. Cada um tem o direito a exprimir-se, dentro dos limites do bom senso.

Esta é a tua opinião. E aqui será respeitada.

Permite-me no entanto discordar de duas coisas :
- "O que é de quem" tem sido o problema que tem dividido Israelitas e Palestinianos. E seria muito fácil resolver a questão, se houvessem respostas absolutas.
- Se certo é que os EUA tomaram posições claras a este respeito, sem terem o direito de se imiscuir dos destinos alheios - como aliàs é hábito - , também é certo que independentemente disso, Israel e a Palestina nunca se entenderão a respeito do que julgam ser seu. Por mais acordos que façam.
Eu inclino-me para o lado dos israelitas, como é evidente. Por muitas razões.

Tenho muitissimas dúvidas à cerca dos pastores pacíficos ! Um povo que tem os apoios que tem, certamente não serão para o desenvolvimento da agricultura e do pastoreio.

Assunto contorverso para umas férias de Páscoa descansadas :-)